A Regra dos 7 R's | SALVIA
Publicado: 11/08/2019

A Regra dos 7 R's



Existe uma regra da sustentabilidade que foi desenhada a fim de que fique mais claro e mais prático para que entendamos o passo-a-passo que devemos seguir para ter uma vida sustentável.  

Não existe jogar fora! ❌ ⚠

Quando a gente descarta, qualquer material que seja, ele ficará no planeta durante anos, até se decompor. Ou seja, já tem muito lixo seu por aí, não acha?

Cabe a nós mudarmos de atitude, e buscarmos viver uma vida sustentavelmente, porque o futuro do planeta depende disso. Então, na hora de descartar, pense nesses 7 R's e mude sua atitude!    


1- Reduza

Se você observar no seu dia-a-dia, com certeza encontrará vários pontos em que pode reduzir o consumo de algo. Dentre os mais comuns e mais básicos, podemos citar a redução no uso dos recursos elétricos e recursos hídricos.

É possível reduzir o tempo que você gasta para tomar banho? Caso não, reduza o consumo, fechando o chuveiro quando não estiver se enxaguando. Assim você reduzirá não só o consumo de um recurso natural como também de sua conta de água.

Você precisa realmente que todas essas lâmpadas estejam acesas? Caso sim, trocar lâmpadas incandescentes por lâmpadas fluorescentes pode ser muito útil.

Você também pode reduzir o consumo de produtos industrializados, que são super poluentes, com compostos químicos em suas composições, por produtos naturais, artesanais. Você pode conhecer vários desses produtos em nossa loja virtual. Não deixe de conferir.  


2- Reuse

Sempre que for realizar alguma tarefa, pense se não há a possibilidade de a executar reutilizando algum recurso. A água da máquina de lavar roupas é ótima para lavar a calçada!

Caso vá construir ou reformar algum cômodo ou imóvel, avalie os pontos em que fará uso de água, pois dessa forma você já pode incluir meios de facilitar o reuso de água, com a instalação de reservatórios, bombonas ou cisternas.

Uma ação bem bacana que você pode fazer é se reunir com amigos e colegas para que promovam um bazar, colocando em circulação roupas, calçados, acessórios e brinquedos que já estão sem uso.

Dessa maneira você está facilitando o acesso a outra pessoa que consumiria outro item deste que você já tem e não está sendo usado - além de lhe gerar um (pequeno, que seja) retorno financeiro.  


3-  Recicle

Separe todo e qualquer material reciclável de lixos orgânicos, na sua casa. Uma dica para criar esse hábito é ter na cozinha - ponto de maior geração de lixos e resíduos da casa - duas lixeiras: uma para lixo seco e outra para lixos com resíduos que tendem a se decompor e deixar um mau cheiro.

O lixo seco pode ser destinado a cooperativas ou depositado em pontos de coleta seletiva. Caso não saiba onde é o ponto de coleta mais próximo de sua residência, no site das prefeituras sempre é disponibilizado à comunidade, esse tipo de informação; caso não tenha, entre em contato com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de sua cidade.    


4- Recupere

Antes de trocar a camiseta antiga pela nova, que tal restaurá-la, dando uma nova cara? Você ganha uma nova peça, exclusiva, com pouco (ou nenhum) gasto e ainda poupou o meio ambiente de receber um novo resíduo.

Se você não é de humanas e não tem aptidão técnica para personalizar suas roupas, sem problemas. Você pode doar essas peças que, para você, já estão sem uso, para algum morador de rua, por exemplo. Com certeza aquecerá algum coraçãozinho por aí. ♥

Os eletrônicos, não costumam ser descartáveis, ok? O celular estragou? Opte por uma assistência técnica e dê  ao seu aparelho mais algum tempo de serviço.

Com o avanço da tecnologia de maneira exponencial, eletrônicos como celulares e notebooks têm cada vez mais sendo tidos como descartáveis, deixados de lado e trocados por outros mais modernos.    


5- Recuse

Diga não às sacolas plásticas! Quando for fazer suas compras, não esqueça sua ecobag. Evite também produtos com embalagens desnecessárias, como frutas embaladas em caixinhas de plástico ou bandejas de isopor.

Além disso, pressione também as empresas dos produtos que consome, para que reduzam ou eliminem embalagens em excesso, como o caso da caixa do tubo da pasta de dentes: duas embalagens para um único produto.  


6- Repense

Saia do piloto automático e veja suas atitudes do dia a dia, e veja se estão congruentes com sua mentalidade sustentável. Às vezes, com a correria em que é o mundo de hoje, entramos no modo automático e seguimos o que já estamos acostumados a fazer rotineiramente.

Busque utilizar menos vezes seu carro. É possível ir ao destino desejado a pé, de bicicleta ou através de transporte público? Vá aproveitar a paisagem, ver novas pessoas, fugir da rotina diária, e ainda de quebra, poupando o meio ambiente de mais emissões de poluentes.  


7- Respeite

O consumidor da atualidade tende a ser muito mais questionador, buscando mais informações  e atento às causas ambientais. Por conta disso, as empresas já se sentem obrigadas a expôr essas informações referentes à fabricação de seu produto. "Seguros", "saudáveis", "sustentáveis"...

Existem diversos selos e certificações que estão muito mais à mostra, nas prateleiras. Fique atento e busque consumir produtos ecofriendlies, que respeitam à natureza nos processos de sua fabricação.

É importante que fique bem atento e distingua claramente as certificações de um órgão independente e os selos autodeclaratórios feitos e utilizados pelos próprios fabricantes.


Voltar